Pescando barato na Patagonia

Texto e Fotos:
Beto Saldanha


Rio Caleufu
 

       Pescar na Argentina pode custar uma quantia obcena, mas pode tambem custar bem menos que uma pescaria no Amazonas.

       Se voce resolver passar uma semana na Hosteria San Huberto com guias à sua disposição não vai gastar menos de US$4.000,00. O tratamento é magnifico, o lugar é lindo e com certeza vale a pena, ou a San Huberto não estaria sempre lotada. Existem outras do mesmo calibre, cobrando mais ou menos este valor, mas como nunca me hospedei nelas não vou comentar.

       Mas se voce não tem toda essa grana, não se incomoda de dirigir, comprar seu almoço no super-mercado e tem um mínimo de experiência na pesca com mosca, voce pode pescar por US$300,00 por semana ou até menos.

 
 

       Existe ainda uma opção intermediaria. Contrate os serviços do Alejandro Klap. Os preços variam conforme o progama escolhido, a hospedaria e o numero de participantes, mas é sempre bem razoavel.

       Sobre a pesca em si não vou falar nada a não ser o que todo mundo sabe - é um dos melhores lugares no mundo para a pesca com mosca.

       Estivemos (o Gregório, R.Kroef e eu) por lá no começo de abril e gastamos nos primeiros 8 dias um pouco menos de 300 dolares cada um, na 2 semana, com a chegada de mais 3 companheiros ficamos por conta do Alejandro - o custo foi de 500 dolares por pessoa.

  Marrom de final de tarde
 
Almoço à beira do Malleo  

       Vamos aos detalhes:

       Primeira Semana (sem guia)
       Como cada um de nós mora em estado diferente, a melhor alternativa foi viajar pela Varig. A minha passagem (embarque no Rio de Janeiro) custou 530 dolares. Pela Aerolineas voce paga uns 15% menos.

       Fomos para Bariloche, uma alternativa aparentemente insensata, mas o pouso em Chapelco (uns 150 km mais perto) é incerto. Qualquer nuvenzinha e o aeroporto fecha e ai vão te largar em Neuquen, à 400 quilometros de distancia de Junin.

 

       Em Bariloche alugamos um Fiat Siena por 260 dolares (8 dias e 2.000 Km)- acho que poderia sair por menos (negocie com antecedencia pela internet)

       Se no carro não tiver um mapa da região compre o Guia Verde.

       Para quem nunca pescou por lá o melhor lugar para se hospedar é em Junin de los Andes, ficamos na Hosteria Chimehuin. É a mais antiga e tradicional da vila. Meio velha, mas limpa e a calefação é muito boa. Custa 7 dolares por dia/pessoa incluindo um exelente café da manhã.

  Tita atracado numa marrom
 

       Nem pense em pescar sem licença. Ela pode ser comprada na Secretaria de Turismo que fica na praça principal, esquina com a rua da Hosteria (Coronel Suarez). Custa 10 pesos por dia ou 100 pesos para a temporada inteira (3,50 - 35,00 dolares). Faça as compras para o almoço no Super Mercado da Rua Coronel Suarez. Mesmo com vinho caro, toda sorte de presuntos e frutas excelentes voce dificilmente gasta mais que 4 dolares por pessoa. Se quizer compre os pães na padaria Buancha (pergunte no Super Mercada onde fica)

       O jantar pode ser no restaurante Ruca Hueney ( 7 dolares por pessoa), na pizzaria da praça ( é ainda mais barato) ou no restaurante El Fortin ( uns 5 dolares por pessoa).

       Pescamos nos rios Malleo, Chimehuin e no Quilquihue. Todos a no máximo 30 Km de Junin e com acesso facilimo.

       Custo total para 8 dias e 3 pessoas: 900 dolares

 
Hora do almoço preparado pelos guias   Local do almoço - rio Caleufu
 
Gregório e o rio Caleufu  

     Segunda Semana (com guia)

     Os serviços começaram com a recepção, dos novos companheiros no aeroporto de Bariloche. Logo após a chegada na Hospedaria fomos todos pescar no Rio Malleo. Dormimos em Junin e no dia seguinte cedo partimos para a Hosteria Quillen-Rahue.

     Esta é uma hospedaria nova e muitissimo bem cuidada, com todo conforto , um exelente serviço e comida melhor ainda.

 

     Pescamos 2 dias no Rio Quillen e no 4 dia, bem cedo, partimos para o Rio Caleufu. Este rio é quase todo dentro de uma enorme fazenda, que não permite o acesso por estrada ao rio, ou seja só se pesca lá se hospedado na fazenda (custa uns 500 dolares por dia/pessoa) ou "flotando" pelo rio. São 70 Km de descida - 3 dias de puro encantamento.

 

       O Caleufu é um rio que normalmente só se "flota" até janeiro, mas este ano devido a chuvas no começo do ano ele estava bem cheio. É um rio super interessante. Na 1 metade o rio é mais estreito e cheio de corredeiras, o terreno é mais acidentado e com muitas montanhas, algumas com neve. As trutas são menores mas em grande (grande é grande mesmo) quantidade. Na 2 metade o terreno é muito mais plano , o rio mais largo e cheio de braços, e as trutas muito maiores.

  Início da flotada
 
Caleufu   Caleufu
 
Parada para almoço   Almoço
 

       Com o Alejandro voce não se preocupa com nada. Ele e seus companheiros conhecem profundamente a região, os rios e a pesca. Tem todo o equipamento necessário e são super atenciosos. Na flotada eram 4 balsas. 3 guias , 1 cozinheiro e um ajudante. Eles providenciam tudo, as barracas são muito boas ( até camas de campanha eles levam). A balsa de carga vai na frente e quando voce chega no local do acampamento esta tudo pronto, as barracas , o fogo e a comida.

 
Nosso cozinheiro   Preparando o café da manhã
 

       Ao final da flotada fomos para Junin. E no dia seguinte para Bariloche. Fim dos serviços - custo - 500 dolares por pessoa.

  Balsa de carga
 

Mais Fotos:

 
Happy hour no acampamento   Tor e Irineu
 
Segunda metade do rio Caleufu   Host. Qyillen
 
Marrom de final de tarde  
 
Rio Caleufu   Rio Caleufu
 
Dessas tem aos montes   Rio Caleufu
 
Hora das Browns   Todo mundo menos eu
 
Tor e Tita   Final da flotada
Pequenos Conselhos:

Compre na Amazon um livro chamado Argentine Trout Fishing - William C. Leitch custa barato e descreve a região com grande precisão.
Lá faz frio e as vezes venta forte ( este ano a temperatura estava entre -2 e 10C) não deixe de levar um bom sweater e um impermeavel.
O sol é forte - oculos polarizados , chapéu, lipstick e um protetor solar não são frescura.
Com 2 caniços (um #5 e um #7) voce esta bem servido.
Os rios não são tão fundos , mas se voce quer pegar umas Browns no final da tarde é bom ter uma linha sinking. No resto do tempo uma floating.
Sobre as moscas veja o que diz o Ricardo lá no forum http://www.pescacommosca.com.br/forum/ler_mensagem.php?mensagem=4176
Esqueça cartões de crédito - leve dolares
Um bom waders é indispensavel
Se voce pretende flotar não leve wading shoes com aqueles pregos na sola. ( vão furar a balsa)
Para escolher a época da viagem lembre-se: De novembro a final de dezembro os rios estão muito cheios e chove bastante. De março a abril quase não chove e os rios estão mais baixos.
No caso de flotadas, deixe a escolha do rio para o Alejandro. Ele sabe exatamente qual rio esta com boas condições para flotar.
E para terminar - gosto tanto de la que a 30 anos frequento o pedaço. Qualquer duvida é só perguntar ( betosaldanha@uol.com.br)
 
Endereços:

Alejandro Klap www.cordillerasafaris.com.ar
Hosteria Chimehuin www.mercotour.com/hosteriachimehuin
Aluguel de carros www.bariloche.com
Estancia Quillen www.7lagos.com/quillen