Opções!

Texto e Fotos:
A.C.Cravo

 

       Outro dia li algo deste estilo e fiquei imaginando em quantas ou nas opções que apareceram em nossa vida e quando muitas vezes sem tempo hábil, tivemos que tomar decisões sobre coisas que afetariam o nosso futuro.

 

       Agora muitas vezes elas ainda aparecem, de modo mais ameno é verdade. A vida já posta no rumo (final, segundo os amigos maledicentes), as dúvidas na maioria das vezes se resumem às opções de lazer: Jantar fora num razoável restaurante, cinema, pegar uma estrada com o Vitara, praia, passear de barco ou pescaria. Quase alegremente sempre alego que as opções passear de barco e pescaria se completam e a primeira escolha já está feita. Vocês até poderiam dizer que jantar fora, cinema e pesca são opções de lazer praticadas em horários diferentes e que não conflitam. Concordo, mas estiquem a pescaria até às 18.00h e vejam se depois do motor lavado e da tralha guardada ainda dá tempo para o cineminha. A opção brigar ou não brigar, sempre fica para a Pi.

 

       Pronto! Tudo resolvido é só telefonar mandando preparar o barco e ir à luta.

 

       Ledo engano, a opção pescaria logo determina outra, pescar o que? Robalos é claro, complementando a frase com: em Bertioga ( que já responde à opção onde?). Com quem é a opção seguinte, pois pescaria é uma atividade para ser feita no mínimo com um amigo e enquanto imaginamos em quem será o incauto parceiro, vamos pensando: Pescaria rodando no canal, com iscas artificiais ou de fly? A observação cuidadosa destas opções vai ajudar na escolha do parceiro, pois infelizmente nem todos atendem à todas, principalmente se a escolha for fly, que resumiria à escolha a alguns poucos e se for em dia de semana, ao Marchioni, opção certa e que nunca falhou.

 

       Seguramente a pesca de Robalo é a que determina a maior quantidade de opções seja desde à escolha do dia em função das marés e em seguida do horário, sim porque não adianta contrariar nenhuma delas. Pô agora tá tudo certo, vocês podem estar se perguntando. Não, as opções continuam, pois o parceiro certamente perguntará, vara seis ou vara oito? Como normalmente os Robalos são pequenos (pelo menos os que pegamos) a opção é feita pela seis, com linhas floating ou intermediate, opção que será resolvida no local, junto com a escolha das iscas, pois flaiseiro é bicho difícil e se não pesca ou pesca pouco é pior ainda. Fica atando as mais variadas iscas e no dia de usá-las, não sabe qual. Camarões, Deceivers, Divers, etc, enchem a caixa dificultando mais ainda a escolha que seria simples se se resumisse aos Ultra Shrimp e Clouser Minnows, que normalmente não falham.

 

       Escolhido o que fazer, quando fazer e como fazer, resta a opção com que carro, o meu ou o teu? Dependendo do parceiro escolhido esta opção é feita em função do itinerário, que determina quem e a que horas pega quem.

 

       Como viram é opção demais, muitas vezes para peixe de menos.

 

       Na volta, a última delas:

 

       Valeu ou não valeu!