Bead Head Prince Nimph

Texto e Fotos: Sergio E. Marchioni (100)
E-mail do autor: pescacommosca@uol.com.br


    Esta isca foi criada por Doug Prince, vulgo Mr. Biot. Este carinhoso apelido lhe foi dado por utilizar o biot na substituição de muitos materiais nas confecções de asas e caudas.
 
     É extremamente efetiva. Muito utilizada tanto nos EUA, quanto Argentina, além de outros países, como um coringa na pesca das trutas. Quando bastante lastreada, é fundamental na pescaria de Trutas Marrons, nos poços e águas mais fundas ao cair da tarde.
 
    Aqui no Brasil, além de ser utilizada na pescaria de trutas, também pode se mostrar bastante eficiente na pescaria de tilápias, tabaranas, piaus, etc.


Materiais Utilizados:
 
  Anzol (hook): TMC 5263 ou Mustad 9672, tamanhos 4 à 10
  Linha (thread): Preta, 6/0
  Asas (wings): Biot branco
  Cauda (tail): Biot marrom
  Cabeça (head): Bead head dourado
  Ribbing: Flat tínsel dourado ou fio metálico
  Corpo (body): 2 à 4 fibras de pena de pavão (peacock herl)
  Hackle: Pena de galo marrom

 
Ferramentas Utilizadas:

  1 - Bobina
  2 - Tesoura
  3 - Rotary Hackle Plier
  4 - Whip Finisher


 

              Passo a Passo:

`

1- Coloque o bead head no anzol e prenda-o na morsa.

2- Enrole o chumbo em torno da haste do anzol.

3- Dê uma camada de linha ou use dubbing para fazer um corpo liso e sem imperfeições, parando com a linha no início da curvatura do anzol.

4- Para formar a cauda, ate um par de biot (marrom) em V.

 

5- Ate um pedaço de flat tínsel ou fio metálico próximo à curvatura do anzol.

6- Ate de 2 à 4 fibras de pena de pavão próximo à curvatura do anzol e vá com a linha próximo ao bead head.

7- Enrole as fibras de pena de pavão em torno da haste do anzol, formando assim, o corpo da isca.

8- Enrole o tínsel para formar a segmentação e reforçar o corpo.

9- Prenda uma pena de galo marrom pela base. Dê 3 à 5 voltas com a pena (dependendo do tamanho do anzol), prenda-a e corte o excesso.

 

10- Prenda um par de biot branco, em Ve com a curvatura para cima.

 

11- Corte os excessos, dê o nó de acabamento e passe cola.


    Lembre-se: sempre amasse a farpa do anzol, pois esta atitude só trará benefícios para você e para o peixe.